Gírias do futebol

Diogo e Pablo

You can also read this Portuguese text in English or Spanish. The video has subtitles in these languages.

Galera, na nossa Vídeo Dica de hoje, vamos falar um pouco sobre como são conhecidos alguns jogadores de futebol pela maneira como agem durante as partidas.
Então peguem uma cervejinha gelada e nos acompanhe!


Fala aí, galera, beleza?
Aqui é o Diogo de novo.
E aí, galera, tudo bem?
Aqui é o Pablo novamente.
Hoje, nós vamos falar sobre o vocabulário para a Copa 4.
Começando pelo açougueiro.
Bem, açougueiro é a profissão de cortar carnes.
Mas, no futebol, açougueiro é aquele jogador violento.
– E neste caso aqui, está muito bem representado pelo nosso querido Pepe.
– Não podia ser outro. Tinha que ser ele.
Sim. Hoje, aqui no Brasil, houve um jogo: Portugal versus Alemanha, e, o Pepe, nosso querido amigo, no início do jogo, fez uma falta e foi expulso direto.
Quanto foi o jogo? 4 x 0 para a Alemanha. Müller, Schweinsteiger…
Temos o artilheiro.
Artilheiro, em português, é aquele cara que faz muitos gols. É aquele cara que você pode confiar, passar a bola que ele vai fazer o gol.
E neste caso aqui, nada melhor do que o golfinho, Van Persie.
– E, no Rio de Janeiro (torcedores do Flamengo vão se lembrar), Ernane Brocador, o artilheiro do Rio.
Baladeiro. Este seria o nosso atacante da seleção brasileira hoje, mas por ter se entregue à bebida, hoje em dia não joga mais futebol.
Parece muito com o Diogo, até nisso! Até na bebida!
Não, eu não bebo. Não bebo! As pessoas falam: “Ah, Diogo, você se parece com o Adriano”.
Eu não acho que eu pareça. Mas, eu só gostaria de ter o dinheiro dele.
Isso eu também gostaria, mas tudo bem.
– Temos o banheirista.
O banheirista é um pouco similar ao artilheiro.
Qual é a diferença então:
O artilheiro marca muitos gols, mas ele procura o jogo.
Se necessário, ele sai da área para procurar o jogo, para fazer o gol.
O banheirista, não. Neste caso aqui, um clássico banheirista, Romário, com a camisa do Vasco. Perfeito.
É um clássico banheirista, era um jogador que ficava somente na área e, era fatal, letal: bola para o Romário dentro da área, não importa a posição que ele estava; bola para o Romário, gol.
Foi um dos maiores atacantes brasileiros da história.
Muitos dizem que é o maior atacante, maior centro-avante.
E ele chegou a fazer mais de mil gols. Ah, sim! Foi ótimo atacante.
Não maior no tamanho…
– Foi um ótimo atacante! Mil gols?
Ele diz que foram mil gols, mas…
– O único problema do Romário foi ter vestido essa camisa merda aqui, mas tudo bem.
– Camisa merda?
Ele começou nesse time, fez o milésimo gol e se aposentou nesse time. Perfeito!
Cai-cai. Ah! Típico! Este aqui não poderia ser diferente.
É aquele jogador que, você coloca o pé, você nem encostou e ele logo cai.
Nesse estilo aí.
– E geralmente, os jogadores cai-cai são bons atores.
Aqui, um clássico, Neymar.
– Com certeza, o melhor.
– O mais cai-cai de todos. Só que, agora, na Europa, o futebol é diferente: os europeus não gostam dos jogadores cai-cai.
Então agora o Neymar está aprendendo, está reaprendendo, está melhorando o futebol dele. Está jogando futebol e aprendendo a resistir às faltas.
Esqueça isso, Diogo. Ele não vai mudar.
É o estilo dele, ele sempre vai ser assim.
E no futebol brasileiro ocorre muito, os jogadores cai-cai, que tentam enganar o juiz.
– Sempre!
– Infelizmente!

– Catimbeiro!
O catimbeiro é uma coisa que nós usamos muito na América do Sul.
O catimbeiro é um jogador que provoca, que instiga, que induz o adversário ao erro.
E muitas vezes o adversário é expulso.
Neste caso aqui, temos o maior de todos os catimbeiros, Simeone, falando com o Beckham.
E, com certeza, ele não estava falando coisas boas.
– Você é um bom jogador, por exemplo?
Não!
Não sei por que, mas o Diogo quis tanto esta foto.
Ele falou que o Simeone era o típico catimbeiro.
Cara, Simeone!
Quem tem mais de 23 ou de 25 anos, por exemplo, se lembra dele.
Lembra de quantos jogos (Brasil x Argentina), no final sempre tinha confusão: jogador brasileiro contra o Simeone.
Há uma história, quando o Romário jogava no Barcelona, na época em que o Simeone jogava no Atlético de Madrid.
O Simeone falou tantas coisas para ele, que no final, o Romário praticou um pouco de MMA com ele.
Só que o juiz e o árbitro não viram.
Como diz o Diogo, só para quem tem mais de 25 anos.
Eu sou novinho, não peguei essa época.
O Diogo, sim.
Ah! o craque!
Bola de ouro por várias vezes, Lionel Messi.
Muito bom jogador, “argentino”, mas muito bom jogador.
– Muito bom jogador, o Messias.
Só que essa gravatinha borboleta e esse terno de bolinhas.
O que é que é isso, cara?
Depois o pessoal reclama: “Ah! Vocês zoam muito, vocês falam muito mal dos argentinos…”
– Não tem como…
Mas, joga muito!
Ainda não mostrou na Seleção.
Na Seleção, até agora nada.
Nunca ganhou nada. Então…
Também, com aquela zaga da Argentina, impossível…
– O que você quer?
O cara tá no Barcelona com o Xavi, Daniel Alves, Fabio Dantas.
Se bem que o Fabio Dantas foi embora.
Mas, antes…
Mas, na Argentina, Zabaleta, Mascherano, mas o Mascherano até que não está tão mal.
Frangueiro.
Frangueiro é um goleiro que aceita bolas fáceis de se defender.
Então é um chute que você dá e o goleiro toma um frango.
Frango, no futebol é você chutar a bola bem fácil e o goleiro simplesmente aceita.
Deixa passar.
Então, quando um goleiro toma muitos frangos, ele é um frangueiro.
E, infelizmente, apesar de gostar muito dele, ultimamente, nos últimos dois meses, o Casillas, não sei o que lhe aconteceu, que ele tem sido muito frangueiro. Vide a Liga dos Campeões e, há pouco, na Copa do Mundo, Holanda versus Espanha.
– E ele falhou por duas vezes.
Em um ele até sofreu falta, mas no outro foi uma falha ridícula.
Então, um frango!
– Perna de pau.
Escolhemos um jogador de um time meio desconhecido aqui do Rio de Janeiro. Você conhece, Diogo?
Fluminense? Nunca ouvi falar! Já esteve na terceira divisão. A única história que eu conheço é a que já jogou na terceira divisão.
Então, nós escolhemos este jogador aqui, vocês, provavelmente nunca ouviram falar, mas é o Leandro Euzébio.
Só serve para isso: fazer falta, pisar na bola. – Quem é Leandro Euzébio?
– Quem é o Fluminense?
É!, não conheço!
Perna de pau, aquele jogador ruim.
– Não joga nada!
– Como a gente diria aqui, ‘bola murcha’, ou seja, aqueles jogadores que não jogam bem.
– Muito ruim.
E, para finalizar, nós temos o pipoqueiro.
Vamos lá!
Cristiano Ronaldo. Bonitinho, joga muito, blá, blá, blá…
Ok!
Mas, somente em partidas normais.
O pipoqueiro é o jogador que as pessoas têm muitas expectativas, mas no final, quando ele precisa aparecer para decidir, ele simplesmente desaparece.
No Manchester United isso acontecia muito.
E também no Real Madrid.
Ok! Em alguns jogos do Real Madrid ele apareceu, foi importante.
Mas na Liga dos Campeões, por exemplo, eu não o vi.
Ele fez um gol de pênalti.
Mas ele fez mais alguma coisa?
– Mas, quando ele jogava no Manchester, ele em um dos títulos, foi ele quem fez o gol.
Não concordo que ele seja um pipoqueiro.
Eu acho que ele é pipoqueiro.
Hoje, por exemplo, nós tivemos Alemanha contra Portugal: 4 x 0 para a Alemanha.
Ouviu algo sobre o Cristiano Ronaldo?
Jogue ao lado de Raul Meireles, Pepe e de Nani e você vai ver o que é.
Muitas pessoas falam isso!
Ele é ótimo jogador, é o melhor do mundo, mas muitas pessoas falam que ele é pipoqueiro. Na hora de decidir, de um jogo importante, ele desaparece.
Na final da Liga do Campeões, Manchester contra Chelsea, ele perdeu um pênalti.
– Mas isso acontece: até o Obina, jogador do Flamengo, já perdeu um pênalti.
Bem, e temos também o quizumbeiro. Neste caso aqui, uma cena clássica. Todos se lembram desta cena: na despedida de Zinedine Zidane, em que ele deu uma cabeçada no Materazzi.
O Materazzi falou, falou, falou e falou muitas besteiras para o Zidane, até que… ele lhe deu uma cabeçada.
Sim, o quizumbeiro é muito similar ao catimbeiro, mas o catimbeiro provoca um adversário somente.
O Materazzi, neste caso, provocou o Zidane.
Mas, para quem lembra, em toda Copa do Mundo, em toda carreira dele, o Materazzi sempre ficava falando.
Não somente com os jogadores: árbitros, técnicos, todo mundo, até torcedores.
Ele é o quizumbeiro, o jogador chato!
– Verdadeiramente!
Ele só fica satisfeito quando algo é a favor dele. ou quando alguém é expulso. Até conseguir com que alguém seja expulso.
Se algo for a favor dele, ele é tranquilo. Se for contra ele é chato.
Esta é a diferença. O catimbeiro tem um alvo específico. Ele vai em uma pessoa específica. O quizumbeiro, não. Vai em qualquer um. E aqui, infelizmente, foi o Zidane.
Para quem se lembra da Copa do Mundo de 2006, no final, todos já sabem.
– Com certeza! E acho que já era a função dele entrar em campo para fazer isso: provocar expulsões.
– Sim!
Bem, galera!
Estamos chegando ao final.
Espero que vocês tenham gostado.
Continue nos acompanhando pelas nossas Redes Sociais, e também pelo nosso site.
É isso, galera!
Valeu!
Mais um vídeo aí para vocês.
Espero que tenham gostado porque eu não tenho nenhum talento para os vídeos, mas estou tentando melhorar.
O Pablo também está melhorando. A beleza também não nos ajuda, mas a gente tenta.
Beleza zero!
– Estamos aí! Estamos nos esforçando. Isso é o que importa.
Mas, estamos mostrando uns vídeos com Dicas e espero que vocês gostem.
– Aprendam porque este é o nosso intuito.
Com certeza!
Nos vemos no próximo vídeo!
Valeu, galera!

Tchau!

201