Capitanias Brasileiras

25 de abril de 2018

Olá, galera! Como vão? Hoje nossa aula de Português vai ajudá-lo a aprender um pouco de história. Vamos estudar sobre as Capitanias Brasileiras.

O Tratado de Tordesilhas

O Tratado de Tordesilhas foi um acordo entre os reinos de Portugal e Espanha em 7 de junho de 1494. O Tratado definiu os limites das áreas de exploração na América do Sul entre os dois reinos. As terras que fossem descobertas do lado leste da linha imaginária pertenceriam aos Portugueses, enquanto as terras descobertas do lado oeste seriam dos Espanhóis.

Mapa por Luís Teixeira em 1574. Public Domain, em Wikicommons.

Mas essa linha imaginária passava bem no meio do que hoje conhecemos como Brasil! É por isso que o mapa daquela época possui uma aparência tão diferente. Após o Tratado de Tordesilhas, o sistema de capitanias hereditárias foi a primeira forma de organização do território brasileiro.

As Capitanias Hereditárias do Brasil

As Capitanias Brasileiras foram um sistema de administração territorial criado em 1534 pelo rei de Portugal, D. João III. Elas eram originalmente chamadas de Capitanias Hereditárias pois eram passadas de pai para filho.

O sistema consistia em dividir o território em grandes partes e dá-los a pessoas específicas para administrarem, pessoas que eram nobres ou que tinham uma forte ligação com a Coroa Portuguesa.

Depois de algumas divisões mal sucedidas, o mapa final consistia em treze capitanias ao longo do território Brasileiro da época. É importante dizer que o Rio de Janeiro está localizado no que antes era a antiga Capitania de São Vicente. As outras capitanias hereditárias foram:

Capitania do MaranhãoCapitania de Porto Seguro
Capitania do CearáCapitania do Espírito Santo
Capitania do Rio GrandeCapitania de São Tomé
Capitania de ItamaracáCapitania de São Vicente
Capitania de PernambucoCapitania de Santo Amaro
Capitania da Baía de Todos os SantosCapitania de Santana
Capitania de Ilhéus

Embora Portugal tenha criado este sistema para organizar o território, ele não funcionou com o passar dos anos, pois não era muito eficaz. Somente as Capitanias de Pernambuco e de São Vicente foram bem-sucedidas. A maioria delas não funcionou bem por quatro motivos. Primeiro, as capitanias possuíam territórios muito extensos. Segundo, as capitanias eram muito difíceis para administrar. Terceiro, a falta de recursos econômicos. Por último, os constantes ataques dos nativos. Por causa de todas estas dificuldades, o sistema de Capitanias foi abolido em 1759 pelo Marquês do Pombal.

Agora é sua vez!

Baseado no texto que vocês acabaram de ler e do que vocês aprenderam em português, respondam as perguntas abaixo:

  1. O que eram as Capitanias Brasileiras?
  2. Quem criou as Capitanias?
  3. Quantas Capitanias existiam?
  4. A qual Capitania pertencia o Rio de Janeiro?
  5. Quem foi responsável por abolir o sistema de Capitanias?

Tudo certo, amigos? Terminamos aqui mais uma Dica para vocês. Se quiserem aprender mais sobre a Língua Portuguesa e a história do Brasil, inscrevam-se na Dica do Dia, ou no nosso Canal no Youtube, e assistam às nossas Dicas em vídeo!

Bye, bye!
Hugs from Rio & Learn!

Clique nos links abaixo para ver mais Dicas relacionadas
História de Tiradentes
A História de São Paulo
A História de Salvador